segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Bruxelas - parte 2



Nosso segundo dia em Bruxelas foi outro dia dentre os mais esperados por mim.

Começamos nossa manhã indo admirar e tirar fotos da Grand Place (ou Grote Markt). De manhã cedo é ótimo. A Praça está bem vazia e mais calma. Entramos no prédio da prefeitura apenas para uma questão de fotos internas. Estava muito cedo e o local ainda não estava aberto para a visitação, então ficamos ali no pequeno pátio...










...depois fomos andando em direção a a Place du Sablon e admirar a nela a Igreja Notre Dame du Sablon. Sua história remete ao século XIV, passando por constantes transformações até o século XX.  Construída em homenagem a Nossa Senhora das Vitórias, padroeira de Bruxelas.

Place du Sablon






De lá fomos andando em direção ao Palácio Real.

No caminho, acabamos passando pela Place Royale, uma praça histórica de Bruxelas. Neste local, de um lado, encontramos a Igreja de Saint Jacques-sur-Coudenberg, que sinceramente, nunca poderia imaginar que era uma Igreja, de tão grande e imponente. Senti uma pena enorme por ela estar fechada.



Do outro lado da Praça, vc encontra o Museu Real de Belas Artes da Bélgica, Museu Magritte e o Museu BELveu (estes dois últimos, particularmente, não sei do que se tratam).






No centro da Place Royale é uma estátua de Godofredo de Bouillon, o líder da primeira cruzada em 1096, montando a cavalo.

De frente da Igreja, atravessando a rua, vc encontrará uma rua de descida que possui uma vista bem bonita de Bruxelas e um belo jardim (Jardin du Mont des Arts), neste local, demos uma parada para descansar e fazer um lanche antes de seguirmos caminho.





Após a pausa, retornamos para a Royal Place e nos dirigimos para o Palácio de Bruxelas que é o palácio oficial do rei dos belgas em Bruxelas. É possível visita-lo por dentro e a visita é gratuita, mas achamos que a pequena não ia curtir muito a visita, então tiramos só fotos por fora. 


Obs:  O Palácio fica aberto a visitação somente no mês de Agosto e no início de Setembro (apenas 6 semanas durante o ano). Não abre segundas-feiras. Visitação de terça a domingo, de 10:30 até às 17:00h, última entrada às 16:30.

Bem em frente ao Palácio Real, localiza-se o Parque de Bruxelas. Um lugar bem amplo, que abriga várias eventos durante o ano. Muitas pessoas faziam caminhadas, corridas e passeavam. Possui um parquinho bem legal para as crianças (quase em frente ao chafariz, no finalzinho do parque). 




Saindo do parque, demos de cara com o Parlamento. Os dois edifícios (Parlamento e Palácio) simbolizam o sistema de governo da Bélgica: a monarquia constitucional.


Quando estiver ali de frente para o Parlamento, se olhar para a esquerda verá as torres da Catedral de Saint-Michel (nome oficial é Cathedral of St. Michael and St. Gudula)  uma construção gótica de 1220. Fica bem pertinho e basta ir se guiando pelas torres para chegar até ela.


A Catedral é linda e seu ponto alto são os enormes vitrais feitos por Jean-Baptiste Capronnier. A visita é gratuita. Caso queira fazer a visita à cripta da Catedral, é preciso pagar. 

Consulte os horários de visitação e missas aqui : http://www.cathedralisbruxellensis.be/en












Paradinha para descansar e almoçar. Hora de pegar o metrô (descendo na estação Heysel - linha 6) e ir para o ponto alto do dia. O momento mais esperado por mim. Visitar o Atomium e o Mini Europe.

“O Atomium é aquela construção em forma de uma molécula gigante, construído para a Feira Mundial de Bruxelas, em 1958 (Expo-58), a primeira grande Exposição Mundial depois da Segunda Guerra Mundial. Assim como a Torre Eiffel, a intenção seria destruir a construção após a exposição, mas mudou-se de ideia e viraram símbolos de suas cidades. São 103 metros de altura em forma de um cubo em que somente uma das vértices toca o solo. . Em cada vértice, uma esfera de ferro de com cerca de 18 metros de diâmetro, além da do centro. As esferas são ligadas por tubos de cerca de 35 metros, com escadas no seu interior.”



A visita em si, particularmente, achei bem fraca. Para mim, o ponto alto, é a esfera mais alta onde temos uma vista incrível de Bruxelas. E a passagem por túneis de uma esfera para outra, pois tinham escadas com luzes que mudavam de cor e deixaram a pequena louca. Rs.....

De resto, os demais átomos tinham exposições (não sei se temporárias) que não me interessaram muito.











Apesar de não achar a visita ao interior, tãoooooo fantástica, acho que vale a pena conhecer.

Ao lado do Atomium, ficam duas atrações: o océade water park (um parque aquático) e o Mini Europe. Em nenhum momento cogitei ir no parque aquático, então quando compramos o ingresso no Atomium, compramos o combo de Mini Europe+Atomium. 

Vista mini europe pelo atomium

O que dizer do Mini Europe ???? T-U-D-O !!!! Adorei demais !!!!!! Como diz o nome, possui miniaturas dos principais monumentos da Europa. Vários monumentos possui interatividades, sons, músicas... muito legal !! Nem preciso comentar que a pequena surtou !!!! Foi perfeito!!!! Super indico horas neste lugar. Rssssss...


















E assim, mais um dia chegou ao fim !

* Créditos:

->https://pt.wikipedia.org
-> http://www.atomium.be/Headlines.aspx?xunq=1
 


3 comentários:

Marta disse...

Tete! Adorei! amei rever a Mini Europe.. fui quando pequena e era assim mesmo! Lindo!!! Beijos

Paulo disse...

Puxa, deu saudade de Bruxelas agora.
Cidade linda e aprazível.

Paulo disse...

Puxa, deu saudade de Bruxelas agora.
Cidade linda e aprazível.