quarta-feira, 27 de junho de 2012

O amor ...


terça-feira, 26 de junho de 2012

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Como escolher o berço para seu filho?

Boa tarde meninas !!!!!!!!!

Há um tempo atrás, estive procurando pela internet dicas de quais seriam os melhores berços para eu comprar para a minha filhota e depois de uma busca intensa, cheguei ao seguinte "documento" ... Pelo menos foi exatamente neste que eu me baseei na hora da escolha.

Entre tantos modelos lindos, como escolher o melhor berço?

Considerando que o berço é o único local onde seu bebê poderá ficar sem vigilância constante, o fator de escolha mais importante é a segurança.

As seguintes exigências do INMETRO para que um berço seja considerado de qualidade estão listadas abaixo:

• O acabamento deve ser feito com tinta atóxica;

• As grades móveis devem ser elevadas em altura suficiente para que o bebê não possa passar sobre elas;

• O espaçamento entre as grades deve ser suficiente para a criança não prender a cabeça;

• Não deve haver apliques, reentrâncias ou detalhes que possam prender um cordão de chupeta ou peça de roupa;

• Não deve haver partes destacáveis que podem ser engolidas pela criança;

• O estrado deve ser resistente;

• Ausência de arestas ou cantos afiados;

• Os rodízios devem ter travamento eficaz;

• Não deve haver espaçamento entre o colchão e as bordas do berço.

Além disso, é prudente evitar berços de balanço devido à baixa estabilidade. Berços antigos também devem ser evitados. Apesar do lado emocional de passar de geração a geração, berços antigos geralmente não seguiam recomendações de segurança e é muito provável que as tintas utilizadas na época continham chumbo, o que é prejudicial para o bebê.

 
*Créditos:
 
http://sleepermoveisinfantis.blogspot.com.br/2009/11/como-escolher-o-berco-para-seu-filho.html
 
 

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Milão - Parte 2

Nosso segundo e último dia em Milão começou com o quase segundo sonho do marido : Conhecer o Estádio do Milan. Ok, não sou aquela pessoa fã de futebol, mas hoje em dia entendo mais e visitar os estádios europeus é um super programa a parte. Digo os europeus, pois a única visita a estádio/museu brasileiro que fiz, foi no Museu do Futebol em São Paulo e a decepção foi tão grande, mais tão grande, mais tãoooooo grande, que não tenho palavras para descrever. Foi frustrante !!!!!!! É organizadinho, arrumadinho, bonitinho ... mas sem gracinha, pobrinho e cheio de seguranças que não permitem nem uma foto lá dentro (totalmente diferente dos estádios europeus onde vc pode fotografar, filmar, usar o wi-fi ... ou qualquer outra coisa sem problema algum).

O primeiro estádio que fui na vida foi no Maraca, mas apenas assisti ao jogo Botafogo e Cabofriense (fui com meu primo ... apesar de torcer para o Flamengo). Agora, visita mesmo com direito a museu e tudo, foi no Estádio do Barça e quase enlouqueci !!!! Gastei cada euro com uma satisfação incrível ... a visita foi perfeita !!!

Mas ... vamos voltar ao San Siro. Quando saímos aqui do Brasil, já fui com tudo anotadinho: Horário de funcionamento, dias de funcionamento, como chegar e etc. Porém ... nem tudo foi tão fácil assim quanto parecia nos blogs que procurei (rs..........).

Como o metrô era a nossa opção mais rápida e a mais perto do hotel ... fomos de metrô. Pelas dicas que peguei ... era só saltar na estação Lotto e seguir caminhando pela Via Caprilli até o estádio. Simples não ??? Só esqueceram de contar que a caminhada demoraria cerca de 40 minutos !!!!!!!!!!! Nossa, como andamos!!!! Chegou a uma hora que eu rezava para passar um ônibus qualquer, porém ... esta opção era inexistência. Claro que levei no maior bom humor, afinal, estava friozinho, o lugar é lindo, cheio de casas e apartamentos lindos e eu fui contando piadas até chegar ao estádio (hahahahahahahahaha). Afinal, era só chegar lá e sentar para descansar um pouquinho certo ???? ERRADO !!!!


Vc chega no estádio e vê aquela imponente "escultura". Aí vc entra no estádio, paga a sua visita e enquanto espera o guia aparecer, vc já pode começar a visitar todos os cantinhos do museu ... Claro que a opção sentar fugiu do meu vocabulário em minutinhos.





OBS: Ao chegar no Estádio,procure pelo portão número 14, que é onde está a bilheteria e também é por onde o tour começa.

Pra quem não sabe, o estádio é dividido entre o Milan e o Internazionale, que recebe o nome oficial de Estádio Giuseppe Meazza, mas que acabou ficando mais conhecido com o seu “apelido”, San Siro.

Depois de conhecer o Estádio do Barça (a comparação é feita quase que por instinto), fiquei decepcionada com o tour do San Siro. O tour é bem curto tendo duração de apenas 30 minutos. Já pra visitar o museu e a loja, não existe tempo pré estabelecido, podemos ficar o tempo que quisermos.

O estádio foi construido pelo Milan e anos mais tarde foi vendido para a prefeitura de Milão e a partir daí passou por diversas reformas.

Nossa primeira parada foi no campo. Imenso ... (o gramado estava passando por reformas).

Nas cadeiras de cor verde, fica a torcida da Inter e nas cadeiras azúis fica a torcida do Milan. Já a ala vip, as cadeiras são vermelhas.





Depois fomos levados para conhecer os vestiários.

Primeiro fomos conhecer o vestiário do Milan ... exagerado como o dono do time: Silvio Berlusconi. As cadeiras são de couro, cada jogador tem seu espaço personalizado pra deixar suas coisas e cada um tem sua própria televisão de plasma.Chique não ??? Marido sentou na cadeira do Tiago Silva e eu me acomodei na cadeira do Robinho.





Já o vestiário do Inter é bem simples ... pobrinho, pobrinho (rs............)



 Depois, fomos tirar umas fotos na sala da coletiva de imprensa e acabou o tour ... chegamos no Museu que é bem menor do que eu esperava  e metade do espaço é  reservado para as conquistas do Inter e a outra metade é reservada para as conquistas do Milan ... Alguns jogadores brasileiros são "citados" no museu, como o Kaká, Ronaldo e o sem graça do Adriano. Após a passagem pelo museu, fomos para o San Siro Shop, mas acabei não comprando nada ... não sou fã de nenhum dos dois times e achei os preços bem salgadinhos.








Após a visita ao Estádio ... era hora de voltar para a "civilização" e cadê a coragem para voltar andando??? Como não tinha jeito, lá fomos nós. Pegamos o metrô e saltamos na Duomo, já passava da hora do almoço e eu queria conhecer a Ferrari Store !!!! rs.... (se eu soubesse que a Ferrari estaria tão mal das pernas este ano, eu não teria gastos meus euros com aquele ursinho fofo e lindo de uniforme da ferrari - Meninas, eu sou doida por fórmula 1 !!!! ) (rs.......).




Informações sobre o Estádio San Siro



Horário de visitação: diariamente, das 10 às 17h, com exceção dos dias 2 de junho, 15 de agosto, 25 de dezembro, 26 de dezembro e 31 de dezembro de 2010. Em dias de jogos e eventos, poderá haver alteração nos horários dos jogos.
Preço: US$ 12,50 (adulto) e US$ 10 (criança), para visitar o museu e fazer a visita guiada ao estádio.
Como chegar:

• Metrô: linha MM1 (vermelha) - parada na estação LOTTO e siga caminhando pela avenida Caprilli até o estádio. Nos dias de jogos existe um serviço integrado com paradas da linha MM1 nas estações LOTTO e LAMPUGNANO (estacionamento/transporte).

• Onibus: linha 49 da Piazza Tirana (estação FS San Cristoforo) para a praça Lotto, e parada na Piazza Axum;

• Autobus: linha 78 da Via Govone para a Via Lorenteggio, e parada na Via Tesio.


OBS: Depois que voltei da viagem, descobri que existe um Tram (Tram é uma espécie de bondinho elétrico) que deixa vc na porta da bilheteria 14 do San Siro. 


Pra quem tiver tempo, a melhor opção pra dar uma voltinha pela cidade é pegar o Tram 16, que parte da Piazza Fontana, perto do Duomo e a parada final fica bem em frente ao portão 14, é só atravessar a rua. O valor do bilhete do bondinho é de 1,00 euro e para comprar tem que achar uma Tabaccaria, pq o motorista do tram não vende os tickets.

Outros passeios e informações:

 
-> Todos os dias no fim de tarde a maioria dos barzinhos fazem o Aperitivo, que é típico de Milão, se paga de 6 a 10 euros por uma bebida e pode comer à vontade. Tem vários em Brera, Navigli, Corso Como, Collonne di San Lorenzo...

-> Gelatteria Chocolat, perto da estação Cadorna, vale a pena experimentar.

-> Il Cenacolo Vinciano, a pintura da Ultima Ceia de Leonardo da Vinci, fica dentro da igreja Santa Maria delle Grazie. -> É preciso reservar a visita com 3 meses de antecedência



Bem ... já passavam das 15 h ... era hora de pegar o metrô, voltar para o hotel, pegar as malas e rumar para o aeroporto. Os 16 dias de viagem tinha acabado ...

Espero que vocês tenham gostado dos meus posts sobre a Itália. Sei que demorei mais de 6 meses para terminar, mas muitas coisas aconteceram neste meio tempo e se não for para escrever direito, prefiro nem escrever.

Próximos posts ... Estados Unidos !!!! Ou vocês acharam que não viajei mais depois disto ??? rs....

Beijinhos

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Quadrinhos

Bom dia meninas !!!!!

Hoje vou mostrar para vocês a nova reformulação da sala aqui de casa !! Quer dizer ... não é A reformulação da sala ... é a reformulação da parede onde fica a mesa de jantar.

Em 2009 quando viajei com o marido para Búzios, encontramos uns objetos de decoração de mar em resina. Achamos fofo e resolvemos comprar para enfeitarmos a casa. Na volta, depois de muito pensar, acabamos colocando em uma das paredes da sala com o intuito de comprarmos outros e fazermos o cantinho "da praia" em homenagem a nossa terrinha natal. Acontece que depois de um tempo, acabamos não comprando outros desses enfeites e a parede começou a me incomodar um tantinho.

Foto tirada no Natal, mas que dá para ver a parede grande pelada e a paredinha da esquerda com a "decoração do mar".

 Alguns dos enfeites (está faltando um peixinho ... esta foto do início de 2010)

O tempo foi passando, passando ... até que surgiu a oportunidade de viajarmos para a Europa pela primeira vez e logo que chegamos no nosso primeiro destino, vimos em uma banca de jornal algumas gravuras desenhadas a venda e aí surgiu a idéia : Faremos uma parede de quadrinhos com alguns dos lugares pelos quais passamos juntos. A partir daí, a cada cidade que passamos compramos alguma gravura representativa. O interessante é que de todos os lugares que já conheci, nunca tinha visto este tipo de gravura a venda de forma tão fácil. Talvez, até tenha mas onde realmente este tipo de "quadrinho" é vendido em profusão é na Europa mesmo (cultura é tudo).

Acabamos comprando várias gravuras, compramos as molduras e depois que pintamos a sala, chegou a hora de colocá-los na parede !!!!

Para não reclamar que detestei a idéia, primeiro recordei em papel pardo os modelos de cada quadro e prendi na parede com durex. Depois, junto com o marido, fomos testando algumas outras disposições e após chegarmos ao resultado final ... marido entrou em cena com a furadeira (rs.....).


Apesar de ainda estar faltando dois quadrinhos no cantinho esquerdo da parede (falta uma moldura), estou adorando minha parede mais enfeitadinha e com desenhos de lugares tão representativos para mim.

 

E então ??? Gostaram ??? Opiniões !!!

Para as que se empolgaram com a idéia ... outras fotos inspiradores para vcs !!





Beijinhos !!!






segunda-feira, 18 de junho de 2012

Puro luxo

Boa tarde meninas !!!!!!

Enquanto eu fazia umas pesquisas pela internet ... me deparei com estas fotos "humildes" de casamentos mais "humildes" ainda !!!!!!! Nestas horas que eu fico pensando em como tem gente rica neste mundo (rs......)










Créditos:

http://www.gustavolovalho.com.br/


sexta-feira, 15 de junho de 2012

Milão - Parte 1


Bom dia meninas !!!!

Hoje começarei a falar sobre Milão !!! E o que dizer ??? Milão não é uma cidade com grandes tradições voltadas ao turismo e confesso que se não fosse a insistência do marido em querer conhecer Milão, eu teria trocado de opção fácil fácil ...

Paisagens perfeitas no caminho Veneza - Milão

A cidade é bonita, me pareceu super organizada, tem lugares interessantes para serem visto e dois dias no máximo bastam para se conhecer tudo. Pelo menos foi esta a impressão que tive.

Como falei no post anterior, chegamos em Milão quase a noite (não se esqueça que em Novembro se escurece bem cedo). Nosso trem tinha como destino final a Estação Milano Centrale. De início igual a todas as outras pelas quais passei, mas conforme fui andando ... que fascínio ... a Estação é gigante !!! Lotada de restaurantes, cafés, lojas ... quando se sai dos “trilhos”, nem parece que realmente estamos em uma estação.

A Estação Central de Milão é a segunda maior da Itália em termos de fluxo de passageiros e a partir dela, você pode pegar trens nacionais e para vários países (Artésia, SNFC, etc.). Isto sem falar que como em todo aeroporto que se preze, caso queira ou precise, tem uma estação de metrô conectada com a estação de trem.




Como estávamos no último “pity stop” da viagem e com várias malas super pesadas, optamos por pegar um táxi na porta da estação. O que não imaginávamos é que nosso hotel ficava há pelo menos 3 minutos de distância. (rs...........).

Check in feito, banho tomado e malas devidamente instaladas, hora de sondar as redondezas do hotel e procurar um restaurante para jantarmos.



No dia seguinte ... 

O Duomo di Milano nos esperava e seria a nossa primeira parada.

Pegamos o metrô e lá fomos nós.

O metrô de Milão  possui 3 linhas e “ apenas”  94 estações. Mas não se assuste, o metrô é super fácil. O bilhete único custa 1,50 euros, mas se você for optar por usar muito o metrô, a melhor opção é comprar o bilhete para o dia inteiro (24h) que custa 4,50 euros. (Horário do metro é : 6:00 - 00:30).




Logo na saída do metrô, já se avista a Catedral e realmente a primeira visão é de perder o fôlego, isto só não aconteceu comigo, pq fomos cercados por “golpistas” vindos de todos os lados nos oferecendo as malditas fitinhas “gratuitas” ou então jogando milho a nossa volta para que pudéssemos tirar fotos com os pombos.

Foto Google
OBS: Não tenho nada contra quem gosta de fotos com pombos. Mas eu não gosto !! Pombos atraem doenças e só de pensar um monte deles em cima de mim me causa ojeriza.
Confesso que esta atitude me tirou um pouco do bom humor. Mesmo dizendo não em inglês, espanhol, italiano e até em português, foi bem complicado nos livrarmos deste pessoal ( e ainda reclamam que estas coisas só acontecem no Brasil – Aff). A dica é : agarre a sua bolsa, mochila, máquina ou o que for. Mantenha tudo na sua frente !!

Voltando ...

O Duomo é uma catedral enorme, uma das maiores em dimensões e em estilo gótico de todo o mundo, pois tem cerca de 160 m de comprimento por 92 de largura. Começou a ser construída em  1386 e só foi concluída em 1809 !! Feita toda com mármore de Gandoglia. As enormes portas de bronze, possui esculturas em baixos e altos-relevos que mostram cenas da história da cidade.






 Situado no centro da cidade , o Duomo é o marco zero geográfico da cidade e ponto de partida para se conhecer vários pontos turísticos que ficam ali por perto.

Para entrar no Duomo, não precisa pagar nada. Entre na fila, mostre sua bolsa ou mochila para o guarda e pronto. Delicie-se. 

O que mais me impressionou foi a altura do “pé direito” da Catedral. São pilares góticos que suportam o telhado de toda a igreja e que delimitam suas naves laterais, secundárias e principal, além do altar-mór. São 5 naves e 52 gigantescas colunas de pedra.


O ponto alto da visita é conhecer o telhado e esta visita custa 4 euros. (Todos os dias, de 7 às19h de junho a setembro, e de 9 às 16h, de outubro a maio).

O telhado foi todo construído em placas de mármore, da mesma pedra de sua fachada e é “coberto” por muitas esculturas lindas (santos, gárgulas e agulhas). É de lá também que se tem uma bela vista da cidade de Milão.



Após visitarmos a Catedral, nos dirigimos para a não menos famosa Galeria Vittorio Emanuelle que fica ao lado da Duomo. A Galeria é linda, lotada de lojas lindas (e caras) e um Mc Donald’s para quem não quer gastar com comida de verdade.







Atravessando a Galeria demos em frente a Piazza de la Sacalla, onde fica o famoso Teatro Scalla.
 Na Piazza dela Scalla, há uma estátua de Leonardo da Vinci e o Teatro dela Scalla que chama a atenção no lugar.



Não chegamos a entrar no Teatro dela Scalla, só tiramos fotos por fora e lá fomos andando pela Via Alessandro Manzoni, rumo ao tão “falado” Quadrilatero de la Moda. Não cheguei a andar o quadrilátero inteiro ... passamos por algumas ruazinhas, cortamos caminho por outras e fomos apreciando mesmo o local e as construções. Andar vendo um monte de lojas de grifes famosas e muito, mais muito caras não me interessavam nem um pouco.






 Se vc se interessa só por compras : Corso Vittorio Emanuelle,Via Torino e Corso Buenos Aires para compras normais e via Manzoni, via della Spiga, corso Venezia e, principalmente, via Montenapoleone ditam as tendências do mundo fashion, ou seja, para compras glamorosas.

Neste entra e sai de ruas, acabamos chegando ao Giardini Pubblici di Porta Venezia. Um parque super charmoso e que me encantou logo de cara. As árvores todas amarelinhas, com caminhos cobertos por folhinhas amarelas ao chão me fez ficar encantada e fascinada !!!








Estes jardins foram os primeiros a serem abertos ao público em Milão, remontam ao final do séc. XVIII e foram renovados em 1880.

Após uma boa passeada pelos jardins, nos dirigimos para o metrô mais perto. Saltamos na estação Cairoli, e demos de cara com a Piazza Castello. E é nesta praça que encontramos o Castelo de Sforzesco.

O Castelo Sforzesco é um dos principais pontos turísticos de Milão, Itália. Foi construído na segunda metade do século XIV e reconstruído em 1450 e tornou-se uma das mais belas residências da europa.
O seu atual aspecto atual deve-se a uma restauração no início do século XX. O símbolo do Castelo de Sforzesco é a Torre mediana (Torre del Filarete) com 70 metros de altura.

No interior do Castelo há 5 museus com exposições fixas: Museu de Arte Antiga, Museu do Móvel, Museu dos Instrumentos Musicais e o Museu da Pré-história e da Proto-história.

A entrada dos Museus custa 6 euros e fica aberto de segunda a sábado das 9:00 ás 17:00.










Eu não quis entrar no Museu ... em nenhum deles !!! Acho que estava cansada de ver tantos museus durante toda a viagem.  O que me interessava naquele momento era conhecer o Parque Sempione ou Jardim do Castelo. Um jardim MARAVILHOSO que fica atrás do Castelo. 

Com 47 hectares, é o maior dos parques de Milão  e foi  criado em 1893 de acordo com os modelos dos jardins ingleses.

O que dizer ??? LINDO, LINDO e LINDO !!!!






Arco della Pace



Após um longo passeio pelo parque ... pegamos novamente o metrô e nos dirigimos aos tais canais de Milão. Ao meu ver, a dica mais FURADA de toda a minha história como viajante.

Milão também tem seus canais, os chamados Navigli. São 3 canais artificiais construídos entre os séculos IX e XVI para criar uma ligação da cidade com os rios da região e, dessa forma, abastecê-la. Todo o mármore usado na construção do Duomo, por exemplo, veio do Piemonte pelos navigli.”

O sistema de comportas dos canais foi criado por Leonardo da Vinci, quando ele morava em Milão.
Pegamos o metrô, saltamos na estação Puorta Genova, andamos uns 2 quarteirões e chegamos ao tal Navigli. E só resumo a visita em uma só palavra: DECEPÇÃO, DECEPÇÃO E DECEPÇÃO !!!!! (rs........).



Fiquei 1 minuto olhando aquele lugar e implorei para o marido para voltarmos, apesar dele insistir que pelo menos conhecemos uma obra real e “funcionando” de Leonardo Da Vinci. De lá pegamos o metrô novamente: último destino do dia : Corso Buenos Aires !!! Hora de visitar uns supermercados (comprei temperos fantásticos !!!) (rs........), farmácias, lojinhas fofas e tomar um belo gelato italiano !!!


Beijinhos

*Créditos:
Drieverywhere
http://www.maladerodinhaenecessaire.com
http://turismoindependente.wordpress.com