quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Entre tantos entretantos

Oi meninas !!!!!!!!

O post de hoje é um pouco sério ... talvez um grande alerta.

Eu confesso que hesitei um pouco em escrever sobre o assunto, pois não me considero uma boa "redatora", e sei que não vou conseguir passar para vocês o que realmente está se passando na minha cabecinha ... mas ... resolvi tentar.

Há um tempo atrás, conheci através do meu blog, a Juliana. Uma moça muito simpática, falante,cheia de idéias e escritora. Sim, ela lançou um livro chamado Entre tantos entretantos (que por acaso é o nome do blog dela). Nós conversamos bastante no MSN e aos poucos ela foi me contanto sobre o livro dela e suas expectativas. O que eu não saiba e vim a descobrir esta semana é que parte da história da personagem principal do livro é a história da Juliana.


Neste momento vocês devem estar pensando o que eu quero dizer com tudo isto não é mesmo ?? Eu explico ...

Esta semana, não sei ao certo o porque, a Jú contou no blog dela o estupro que sofreu pelo próprio TIO !!! Sinceramente, eu fiquei chocada com tudo que li. Meu estômago se revirava a cada linha que eu acabava de ler e infelizmente não soube escrever nada que a pudesse confortá-la (apesar do estupro ter acontecido a muitos anos e ela sofrer com isto até hj). E isto me deixou com raiva. Raiva por não saber o que escrever, o que falar, como agir ... Isto me fez pensar e constatar que ainda vivo em um mundo de contos de fadas e que apesar de saber que certas coisas existem, acho que isto nunca vai acontecer comigo ou com pessoas próximas a mim.

Na verdade, acho que todos nós pensamos desta forma ... e quando conhecemos um caso de qualquer tipo de violência nos chocamos.

Por que será que escrevi tudo isto ??? Apenas para alertar a todos que passam por aqui, que TODAS as crianças dão sinais de que estão sofrendo ou que sofreram algum tipo de agressão. Que não devemos fechar os olhos diante desta situação e se por acaso algum dia, você perceba qualquer sinal, não mantenha seus olhos fechados e não culpe nem julgue uma criança.  PROTEJA !!

Para quem quiser ler os posts da Jú, o endereço do blog dela é : http://jugalante-2009.blogspot.com/

Beijinhos !!!!

9 comentários:

Juliana Magalhães Fonseca disse...

Maitê
você me emociona. No livro eu falo sobre a passagem do estupro, uso a personagem... Tudo que você falou foi perfeito. O livro é todo baseado em realismo, contudo longe de ser minha vida. O que mais machuca é não ter o apoio da familia sabe? É saber que eles estão escolhendo aquela pessoa e fechando as portas para mim. Penso igualzinho a você. Mais do que nunca quero construir uma família bem diferente da qual nasci. Um marido incrível eu já tenho e com pessoas especiais como você minha fé no ser humano se renova pelo menos um pouquinho.
um beijo enorme no seu coração
com amor
Juju

Manu disse...

Ei Maitê!

Esse é um assunto realmente serio demais, as vezes vivemos uma correria que pode estar acontecendo ou aconteceu com alguem proximo que a gente nunca imaginaria.
Triste!

Em relação a perca de peso, vamos nos apoiar o que vale é estarmos bem conosco e se algo nos incomoda temos que dar a volta por cima.

Beijão

Bia disse...

Gostaria de ler o livro, mas acho q ainda não se encontra nas livrarias de Portugal né?
Snif snif....

Tatá Borges disse...

POIS É LENDO SEU POST ME SINTO IGUALMENTE PARALIZADA SEM O Q DIZER..

aninha disse...

Oi flor!
Realmente casos assim nos impressiona demais!
E realmente penso igual a vc!
bjO

Renata disse...

Oi linda.... ééé.... o mundo é maaalll... Ou eu que, assim como você, ainda vivo no meu mundinho de contos de fada! E sofro muito com isso... E não sei se quero deixar de ser assim. O mundo já é tão esquisito, as pessoas são tão ruins... e eu não quero deixar de ter a minha ingenuidade, minha paixão, meus sentimentos mais emotivos... mas tenho que enxergar que a realidade é mto mais dificil....
Uma pena saber que essas coisas acontecem, e muito.
Espero que a Juliana encontre muita felicidade na vida dela, pra suprir toda dor que ela possa ter vivido.
Beijos, Rê

Elaine disse...

Oi querida,
tbem vivi e vivo um conto de fadas!! li o seu post e os posts da Juliana e fiquei pensando no que ela sofreu e tem sofrido, na indiferença da mãe e irmã e de ter que conviver com este "tio". Meu Deus, como pôde ter feito isso com uma criança?? Sabe, estupro sempre me indignou, ainda mais estuprar uma criança!!!
Peço que Deus possa iluminar o caminho dela e que ela seja muito feliz!!!!
bjos

• déia musso • disse...

Oi amiga,

Infelizmente esse assunto é uma realidade.
Me sinto profundamente triste só de imaginar,
acabo sofrendo tbm, somos mulheres e isso nos afeta de maneira geral, sentimos umas pelas outras o fato de nada poder fazer, de não poder ter impedido.

Ela falar sobre isso abertamente já faz parte do processo de cura do trauma, está exteriorizando, o que é melhor que guardar pra si, pois ela não tem nada do que se envergonhar, pois foi vítima dessa maldade.

Espero do fundo do coração que esse livro possa ajudar não só a ela, mas várias outras meninas que precisam de uma palavra amiga por terem passado por algo semelhante.

bzo amiga,
legal sua atitude de postar sobre isso ;)

Sandrinha disse...

Maitê
Infelizmente estas coisas existem e mais perto do q pensamos.
Espero de coração q a Juliana tenha superando td isto e q ela possa encontrar força e apoio nesta nova família q já começou a formar.
Eu tbm passei quase por isto, já q fui molestada pelo o marido de minha tia(irmã de minha mãe) e não estrupada.
Na época era uma garotinha de 9 anos e morri de medo das ameaças dele.
Poucas pessoas sabem disto, minha mãe (só contei já casada), meu irmão e lógico meu marido.
Não tenho nenhum tipo de relação com ele e nem minha tia sabe do acontecido, pois ele a vida toda aprontou poucas boas com outras mulheres e ela sempre foi submissa tampava o sol com a peneira.
Ela continua com ele até hoje, acho q tem 50 anos juntos.
Imagina se iriam acreditar em uma criança, q p/ os adultos principalmente daquela época, achavam q fantasiavamos tudo, assim era mais fácil do q enxergar a realidade.
Graças a Deus e como sou uma pessoa super positiva e tento não absorver certas coisas, me saí bem de td isto.
Comecei a contar td isto, acho q p/ fazer com os adultos fiquem sempre alertas, pq o perigo as vezes esta pertinho de nós e não vemos.
No mundo em q vivemos tá mto difícil confiar no ser humano.
Já escrevi demais!

Mudando de assunto passa lá no meu blog q tem mais fotinhas.
Bjks!!!!