quinta-feira, 18 de outubro de 2012

As comparações...

Quando eu era criança, sempre enfrentei as comparações com as outras crianças da família. Era inevitável, mesmo dentro da minha própria casa, eu escutar que fulano era melhor, que fulano estudava mais, que fulano era mais inteligente e por aí vai.

Hoje, apesar da minha filha ter apenas 2 meses e meio, as inevitáveis comparações já começaram. Se é que eu posso chamar o que tenho escutado de comparações. Na verdade, os bebês a minha volta, são crianças perfeitas ... A minha filha sentiu cólicas? Os filhos dos outros nunca sentiram cólica. A minha filha passou algumas noites agitada e sem dormir ? Os filhos dos outros dormiram 12 horas todas as noites (não acordaram nem para mamar). A minha filha dorme pouco durante o dia?? A dos outros mama e dorme o dia inteiro sem chorar.  Eu engordei 13 quilos na gravidez ??? As outras engordaram 13 gramas e uma semana após o parto já corriam, natavam, todas as roupas pré gravidez já entravam, ninguém inchou, niguém sentiu dor, ninguém ficou sem dormir...

A gente ... isto é chato demais !!!!! Cada um é cada um ... cada criança é uma criança ... Não adianta uma pessoa chegar para mim e falar maravilhas dos seus filhos, pq eu sei que é mentira. Não existe bebê no mundo que não tenha tido pelo menos uma cólica, não tenha passado uma noite sem dormir, que não tenha tido uma febre de reação a vacina, que não tenha golfado após o banho, que não chore de manha, que não tenha passado pelo menos um dia querendo só colo. Não existe !!!

Pq o mundo é assim ?? Pq sempre tem alguém querendo competir ou fingir que é melhor e superior ? Pq usar os filhos com esta finalidade ?? Pq querer aparecer mais do que o outro?

A minha filha não é melhor do que ninguém, não é a mais esperta, a mais bonita, a mais fofa, a mais engraçadinha, a mais simpática ... Claro, que  como mãe coruja, acho sim que a minha filha é a mais tudo que possa existir, mas não vou ficar falando isto para os quatro cantos do mundo e nem tentando "tripudiar"em cima de outras mães. Cada criança é uma, com reações, emoções e essências diferentes das outras.

Enfim, era isto que eu estava querendo escrever por aqui ... Ando meio cansada do que tenho ouvido, lido e visto por aí

Beijinhos





10 comentários:

Fran Matias disse...

Sei muito bem o que é isso... e tenho assado por algo do tipo, uma "amiga" tem um bebê 2 meses mais velho que o meu e todas as vezes que nos encontramos ela faz questão de dizer que calmo como o filho dela não existe, que ele não chora por nada e das duas ultimas vezes que nos encontramos ela só achou defeito no meu filho... as vezes tenho vontade de falar poucas e boas, mas decidi ignorar... minha vontade era imprimir o seu texto e dar pra ela...

Carol Celeghin disse...

Muito chato isso não Maitê.
As pessoas criam um mundinho perfeito em sua cabeça e acham que somos trouxas o suficiente para acreditar.
Estou tendo um problema semelhante, porém diferente... hehehe. Já há algum tempo venho conversando com o marido que achava que era hora de termos um filho, já havia ido ao médico e já estava tomando ácido fólico quando minha cunhada anunciou que estava grávida... instantes depois do anuncio começaram as cobranças sobre mim.
Minha sogra foi a primeira, entre berros de felicidade pela filha falava que agora o filho tinha resolver a vida. Como adoro a minha sogra engoli em seco e sorri. Meu cunhado gentilmente disse que agora nós poderíamos planejar um filho com calma, já que um neto já estava a caminho.
Mas meu calvário foi durante a maratona de casamentos que tive recentemente. Todas... todas as tias de meu marido quando ficavam sabendo da gravidez da sobrinha vinham me cobrar um filho, algumas até colocavam a mão na minha barriga. Isso acabou comigo, lógico que quero ter um filho, estou inclusive planejando ter um filho, mas acho que isso não é uma coisa que se compartilhe com os outros, é algo exclusivo do casal. Só que todos ficam "comparando", ficam cobrando e isso está me enlouquecendo. Não bastasse a pressão que sinto de mim mesma por querer engravidar logo, ainda sofro com a pressão da família dele. Minha parte da família é mais tranquila, meu primo vai ser pai e anunciou recentemente, não sofri cobrança nenhuma de meus tios, pude comemorar a chegada de um novo priminho como se deve, feliz pela felicidade dos outros.
Desculpe-me pelo desabafo Maitê, mas não tenho com quem conversar sobre isso e meu marido não entende muito bem o tipo de pressão que venho sofrendo, ele diz que já está vacinado da loucura da família dele.

Beijinhos... Carol Celeghin
http://carolinaericardo.blogspot.com

Marta disse...

Tetê...é verdade...tb ficava ouvindo essas coisas e custava a aceitar que tinham crianças assim..rss...
Cada criança tem seu jeitinho e todas as fases passam...
Beijos na linda

Sandrinha disse...

Oi Tetê!
Não fique chateada com isso,pq vc vai ouvir mta mentiras ainda,rs.
As pessoas se esquecem q cada pessoa é única e como tal tem suas diferenças......agora daí dizer q são perfeitas, é ser mto criativo!
Como vc mesma disse, dentro de vários sintomas e fases, um nenem sempre passa por uma delas.Tem alguns q passam por todas,cólicas, reações as vacinas,refluxo,trocar o dia pela noite,febres,prisão de ventre,......O importante msm é a gente se preocupar só com os nossos filhinhos e tentar fazer o melhor por eles.
Para mim a Giulinha é uma "netinha, linda, fofa, gostosa e mto esperta sim!
Amo vcs!
Beijinhos!!

Vanessa disse...

É assim mesmo, Maitê... parece que algumas pessoas tem a necessidade de pintar um mundo cor de rosa que não existe...rsrsrs... tenho até pena! Mas, olha, vou te dizer uma coisa: sim, meus filhos tiveram cólica (uns mais, outros menos...), passaram algumas noites agitadas (o caçula, no começo, só ia dormir às 5h, imagina a loucura???), tiveram reações de vacinas (o do meio até teve uma reação bem séria), mas também passaram ótimas noites, sem cólicas, tomaram vacinas sem reação...ficaram assadinhos, golfaram em cima de mim...enfim, foram (e são) crianças perfeitas, saudáveis, lindas e maravilhosas! Mas, com certeza, não vivemos esse mundo perfeito e cor de rosa que muitas mães tentam pintar!

Seja bem vinda ao clube das mães do mundo real!

Beijo e Deus abençoe a Giulia!!!

Vanessa Bolzan

Vanessa disse...

É assim mesmo, Maitê... parece que algumas pessoas tem a necessidade de pintar um mundo cor de rosa que não existe...rsrsrs... tenho até pena! Mas, olha, vou te dizer uma coisa: sim, meus filhos tiveram cólica (uns mais, outros menos...), passaram algumas noites agitadas (o caçula, no começo, só ia dormir às 5h, imagina a loucura???), tiveram reações de vacinas (o do meio até teve uma reação bem séria), mas também passaram ótimas noites, sem cólicas, tomaram vacinas sem reação...ficaram assadinhos, golfaram em cima de mim...enfim, foram (e são) crianças perfeitas, saudáveis, lindas e maravilhosas! Mas, com certeza, não vivemos esse mundo perfeito e cor de rosa que muitas mães tentam pintar!

Seja bem vinda ao clube das mães do mundo real!

Beijo e Deus abençoe a Giulia!!!

Vanessa Bolzan

Vivendo um sonho disse...

Concordo em tudo com você...

Eu também quando pequena já sofria com esta mania de todo mundo ser melhor que eu.. Sempre tinha comentários maldosos de avós, tias e muitas vezes até da minha mãe.. Isto me deixava e ainda me deixa muito triste..
E agora que estou preparando meu casamento está ficando ainda pior, que fulana vai casar e ganhou tudo de presente e que sua casa está completa, que está fazendo um buffet sei lá onde que é maravilhoso e que ela ganhou um desconto incrível que a festa sairá praticamente de graça.. e mais um monte de outros comentários que nem vale a pena colocar aqui..

Poxa será que as pessoas não percebem que isto magoa!!!

Desculpe usar seu espaço para um desabafo, mas é que neste momento sei exatamente pelo quê você está passando...

Bjkas para você e sua pequena!!!

MINHA VIDA DE CAMPO disse...

Olá, não ligue para o que os outro dizem,cuide de sua filha conforme seu jeito dando muito amor e carinho. O instinto materno vai te dizer o que fazer e comparações vão sempre existir, cada um quer vender melhor seu desempenho como mãe. A gente erra aprendendo tive muita sorte, Deus me deu filhos perfeito e amáveis. Hoje um está com 27 anos e a outra com 20, menina eles mandam em mim não querem deixar eu fazer nada que seja perigoso.
Seu bebe é lindo e sempre temos nossa mãe para dar uns toques. Quanto a cólica aprendi a coloca paninho quente na barriguinha, fazia milagre.
Tenha uma ótima semana.

Silvia disse...

Concordo plenamente com você! E isso não é só com filhos mas com tudo! Como vc já queimou arroz? Que absurdo não saber pregar botão! Olha como fulana tá linda, tá tão magrinha (essa é comum aqui na família). Qdo vai ter filho? Se passar muito dos 30 (pq aparentemente todas as mulheres tem q engravidar antes ou logo depois disso) não vai conseguir, quer ser mãe velha?

Olha a sua bebê tem que ser a mais linda do mundo para vocês, e eu acho muito legal que você fala dela de uma maneira bem real, sem muitas frescuras. Sua bebê vai fazer gracinhas e a gente vai querer saber, rir, e participar com vc. Mas felizmente a cobrança da perfeição não paira pela sua cabeça e você me mostra que é gente que nem eu! Obrigada!

Bem tb peço desculpas pelo desabafo!

Beijos enormes em vcs duas!

Anna Almeida disse...

Além da rotina exaustiva, das dores, das noites sem dormir, ainda ter que aturar esse tipo de babaquice, é demais, né Maitê?

Adorei o desabafo. Já penso que quando eu for mãe vou mandar metade do mundo para aquele lugar!!!

Beijos lindinha!