terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Recife Antigo e Olinda

Bom Dia meninas !!!!

Continuando a descrição das minhas andanças por Recife .... hoje falarei um pouquinho sobre o passeio que fiz pelo Recife Antigo e por Olinda.

A primeira parada foi na Praça do Marco Zero que fica as margens do Rio Capibaribe. Para quem não sabe ... foi neste local que Recife começou. Conhecida também como Praça Rio Branco. Antigamente uma estátua do Barão de Rio Branco servia de vigia do ponto central da cidade, porém há pouco tempo, a praça foi toda remodelada ganhando uma placa de bronze informando "As distâncias no Recife são medidas a partir desse ponto"; a pracinha do Marco Zero costuma sediar alguns eventos, como festas de carnaval e comícios eleitorais.




Junto a Praça do Marco Zero, é possível visualizar o Parque das Esculturas, o Porto de Recife que continua funcionando e várias construções bem antigas que nos lembram a invasão holandesa. Um dos prédios é a edificação da Antiga Bolsa de Valores de Pernambuco, que hoje já não funciona neste local. Hoje o prédio está sendo revitalizado e será futuramente o Centro Cultural da Caixa. Alguém se lembra desta parte da história do nosso país ??? Bem ... eu me lembrava muito pouco mesmo .... o passeio foi ótimo para reviver as memórias dos meus tempos de colégio (rs..........).

O centro histórico está passando por uma série de processos de revitalização. E a idéia é transformar o local no "Porto Madero" de Recife.


Informação:


Puerto Madero é um bairro da cidade de Buenos Aires.
Em 1989 a região onde se localiza o Puerto Madero foi urbanizada e atualmente é o bairro mais jovem e um dos bairros mais exclusivos e caros da cidade de Buenos Aires. Hotéis de primeiro nível como o Hilton Buenos Aires, o Faena Hotel e o Sofitel Madero se instalaram no bairro e empreendimentos imobiliários construíram e estão construindo numerosos edifícios residenciais como as Torres El Faro, as Torres River View, as Torres Le Parc Puerto Madero. O bairro também se converteu em um centro de expansão comercial e de negócios e um dos locais onde é possível encontrar os melhores restaurantes, discotecas, cinemas, centros culturais e instituições de ensino.

Da praça do Marco Zero, fomos andando até a antiga Rua dos Judeus, hoje chamada de Rua do Bom Jesus. Lá encontramos a primeira sinagoga das Américas, a Sinagoga Kahal Zur Israel, instalada durante domínio holandês e desativada depois da expulsão dos holandeses. Hoje a sinagoga encontra-se restaurada e abriga a memória da sociedade judaíca de Pernambuco. É possível visitar também a  Embaixada dos bonecos gigantes. Aqueles que vemos desfilando pelas ruas de Olinda durante o Carnaval.




Sinagoga Kahal Zur Israel


Saindo da Rua do Bom Jesus, nos deparamos mais adiante com a Torre Malakoff, construída no século XIX, na Época da Guerra da Criméia. A torre já sofreu com abandono, mas hoje, revitalizada, funciona como espaço de disseminação da cultura pernambucana.Ali funcionou, por algum tempo, um observatório astronômico.


Perto da Torre Malakoff, encontramos o Shopping Paço Alfândega, onde antigamente funcionava um convento, fundado em 1720. O convento, tombado como Patrimônio Histórico, hoje abriga este shopping center destinado às classes de poder aquisitivo alto. O interessante é ver que toda a estrutura foi preservada, como as paredes originais. Apesar de não ser um shopping voltado para pobres mortais, vale a pena uma visitação.


Neste mesmo local é possível também visitar um museu a céu aberto. Em 2001, quando se realizavam os trabalhos de instalação no subsolo das redes de distribuição elétrica nos dutos para fibra óptica destinados ao Porto Digital, foram localizados uma muralha construída em alvenaria de pedra e parte de um baluarte, no mesmo material. Depois de realizada a pesquisa, a Prefeitura do Recife considerou conveniente deixar  visíveis as escavações realizadas, diante de sua grande importância



Após este "banho" de história ... rumamos para Olinda !!

Como todo City Tour oferecido em Recife, nós visitamos "apenas", o Centro Histórico de Olinda, que foi declarado patrimônio mundial pela UNESCO. O Centro Histórico preservou características do período pós colonial, principalmente as referentes à reconstrução do lugar após a invasão holandesa, que ocorreu por volta do século XVI. Como, após a invasão holandesa, Olinda sofreu um processo de paralisia no seu processo de desenvolvimento, não ocorreram grandes mudanças em sua arquitetura, o que permitiu que seus casarões chegassem aos nossos olhos nos dias de hoje. Olinda é o encontro do passado e do presente através de suas ruas, casarões e ladeiras. Para caminhar por Olinda, é preciso ter disposição para subir e descer estas ruas-morros, afinal a mesma foi construída em terreno extremamente irregular.


No topo de Olinda,  pudemos visitar a Igreja da Sé. Simples, histórica e com uma vista mais que perfeita. Nesta mesma Igreja está enterrado o Arcebispo de Olinda e Recife - Dom Helder Câmara.






Ao lado da Igreja da Sé, tem um feirinha muito simpática. Várias lojinhas com o artesanato local e muitas barraquinhas oferecendo comidas típicas, resumindo ... Lá eu encontrei a TAPIOCA mais gostosa e mais bem recheada da minha vida !!!! Delícia !!!!!!!!!!!!!

Ainda em Olinda, se for possível, vá para a Rua do Amparo, que é repleta  de museus, ateliês, restaurantes e a Casa dos Bonecos Gigantes, onde ficam guardados os bonecos que desfilam durante o Carnaval. Se der para fazer este City Tour ou voltar em Olinda em um Domingo a tarde, eu soube que é possível acompanhar desfiles de maracatu e frevo que são dançados freneticamente por dançarinas e dançarinos nas ruas íngremes do centro histórico. Infelizmente não deu para eu ir ... mas espero em uma nova oportunidade acompanhar de perto !! rs.....




Curiosidade : Falando em casarões, há um fato bem interessante a ser comentado sobre os mesmos. Por volta dos séculos XVI e XVII, os casarões não possuíam numeração para identificá-los, mas sim cores. Cada casa tinha suas combinações de cores específicas e assim eram identificadas. Por esta razão, as casas são pintadas em cores fortes até hoje.

De Olinda fomos para a Casa de Cultura e no caminho fomos passando pelos seguintes lugares: (alguns com paradas e outros não).

Convento de São Francisco -> A riqueza da decoração em azulejos portugueses azuis, amarelos e vermelhos impressionam no conjunto do Convento de São Francisco (século XVI), que compreende ainda a igreja de Nossa Senhora das Neves e as capelas de Sant´Ana e de São Roque. Também chamam a atenção as pinturas da Sagrada Família, do século XVIII.

Igreja e Mosteiro de São Bento -> Considerada a igreja mais rica de Olinda, São Bento é totalmente barroca – paredes de cedro talhado e coberto com ouro, painéis no teto, colunas de arenito, púlpitos trabalhados, sacristia suntuosa... O maior tesouro é o altar, com 14 metros de altura e folheado a ouro de um extremo ao outro. A obra perfeita já foi exposta no Museu Guggenheim de Nova York. Nas manhãs de domingo, os próprios monges abrem as pesadas portas de jacarandá e convidam os passantes para a missa cantada. Diariamente, no final da tarde, o pátio em frente à igreja vira ponto de encontro de moradores e turistas.


Forte das Cinco Pontas -> Erguido pelos holandeses em 1630, com cinco pontas, o forte foi reconstruído pelos portugueses em 1677 com quatro pontas. Visitas guiadas conduzem a um tour pela fortaleza e também pelo Museu da Cidade, sediado no espaço e com exposição de mapas, fotos e documentos.




Ponte Maurício de Nassau -> fundada no ano de 1643. A ponte é considerada a mais antiga da América Latina e liga os bairros do Recife ao de Santo Antônio.


Conjunto Arquitetônico da Praça da República -> Antigo jardim do conde Maurício de Nassau deu origem à Praça da República, a primeira área verde planejada de Recife, com 23 mil metros quadrados. Idealizado pelo naturalista francês Emile Bérenger, foi remodelado por Burle Marx em 1936. Nos arredores estão construções de variados estilos arquitetônicos como o neoclássico Palácio do Campo das Princesas (1840), o eclético Palácio da Justiça (1928) e o clássico francês Liceu de Artes e Ofícios (1880). Destaca-se no cenário o Teatro Santa Isabel, de 1850, com imponente fachada clássica cor-de-rosa e projetado pelo engenheiro francês Louis Léger Vauthier.

Palácio do Governo

Praça da República

Baobá - Praça da República

Teatro Santa Isabel

Casa de Cultura de Recife -> Antiga penitenciária -> Em 1848, o governo da província de Pernambuco resolveu construir uma nova cadeia no Recife.A nova Casa de Detenção do Recife, com 8400 m² de área construída e 6000 m² de pátio externo terminou de ser construída em 1867 e seu projeto foi concebido segundo o modelo de penitenciária mais moderno existente na época, na França. Seguindo essa lógica, o edifício, inaugurado em 1855, apresenta o formato de cruz, e é composto por quatro raios correspondestes aos pontos cardeais (Norte, Sul, Leste, Oeste), todos com três pavimentos, que confluem para um saguão central, coberto por uma cúpula metálica – o Mirante.
Três anos após o fechamento da Casa de Detenção, em 14 de abril de 1976, a Casa da Cultura foi inaugurada.Hoje, a Casa da Cultura é visita obrigatória de todos os turistas que chegam ao Estado. E ao chegarem à Casa ficam deslumbrados com a variedade imensa do artesanato que vem de mais de 149 municípios.






Bem ..... depois de mais de 4 horas e meia de City Tour, nós ainda tivemos fôlego para ir ao Shopping Recife "almoçar" e conhecer o Parque das Esculturas que fica em uma área de mais de 18 mil metros quadrados externo ao Shopping.





Por hoje é só !!! Amanhã conto as minhas aventuras pelo Litoral Sul de Recife.

Beijinhos !!!!!!!

OBS : Algumas informações aqui relatadas foram complementadas pelos seguintes sites:
-> http://jeguiando.com/
-> http://www.viagemdeferias.com/
-> http://www.casadaculturape.com.br/


5 comentários:

disse...

Que saudade do Recife!

Mundo da Jo disse...

Sério?!!!!!!

Q chato hein?!
Ainda assim o noivo ficou inseguro pois qto a casamento pelo menos temos q pagar tudo antes do grande dia.
Realmente temos q contar com a sorte.

Q sonho q viagem é este? Estar desempregado é terrível, ms aproveite MUITO essa fase d conhcer lugares novos sem ter q esperar conciliar suas ferias com as do maridão.

bjoo

Tatá Borges disse...

dedinhos cruzados ... to nervosa!

Marta disse...

Eita que fotos lindas.. e muito sol e calor! Aqui só chove agora..rsss
Beijocas

Nathália Borges disse...

Hm.. me leva da próxima vez? kkkkkkkkkk

Delíciaaa de lugar Maitê!!!