quinta-feira, 8 de abril de 2010

Brasília - Continuação

Boa tarde meninas !!!!

O post de hoje continua sendo relacionado a Brasília ...

Agora, algumas dicas de passeios e bons restaurantes disponíveis por aqui (rs.....).

Espero que vocês gostem e se animem a conhecer a capital do nosso país.



Erguida no meio do nada, Brasília completa cinco décadas e mostra que é mais que uma obra de Niemeyer.

Esqueçam os (maus) políticos. A ex-enfant terrible das cidades brasileiras se transformou numa cinquentona cheia de encantos. Surgida do nada, Brasília conquistou vida própria além dos ainda vanguardistas edifícios de Oscar Niemeyer. É pequena, mas inspira diferentes olhares: há quem enxergue nela só o concreto, as pistas típicas de um autorama gigantesco e certa monotonia visual. Há também quem diga que a cidade só existe por causa da política, mas há quem consiga ver que Brasília existe apesar dela.



Por agora, nos meses que antecedem a seca (período em que a umidade relativa do ar chega a 10%, especialmente em agosto e setembro), a capital está verdíssima. Um de seus defeitos é não ter sido pensada para andar a pé, mas quem se aventurar a dar um rolê pelas quadras se surpreenderá ao perceber que Brasília é quase uma "Refazenda", como dizia Gilberto Gil na canção, aliás composta quando ele andava pelo cerrado: abacateiros sem fim, mas também mangueiras, mamoeiros, amoreiras, goiabeiras, jenipapeiros, jaqueiras. Dá para fazer a feira. Na época das mangas, é comum avistar engravatados, pedra à mão, derrubando a fruta no Eixo Rodoviário (eu já vi isto acontecer ...) - o outro eixo, o Monumental, é o dos monumentos,como a catedral. Para não se confundir, tenha em mente que Brasília foi feita em forma de avião: os eixos se cruzam sobre o centro da cidade, que é exatamente onde está a rodoviária. De um lado, a Asa Norte; e do outro, a Asa Sul. É o básico.


Aos domingos, o Eixo Rodoviário fica fechado para carros e vira o Eixão do Lazer, paraíso das bicicletas. Andar de bike na plana Brasília é moleza. Dá para ir de ponta a ponta pela autopista, passear pela Esplanada dos Ministérios e ver as obras de Niemeyer: a bela catedral, o Congresso, a Praça dos Três Poderes, o Itamaraty. Melhor ainda se for à noite, depois das 9, quando o expediente dos barnabés e políticos termina e a Esplanada fica iluminada e deserta. Como a iluminação dos prédios dos Ministérios é feita de baixo para cima, os que se aproximam das lâmpadas se transformam em sombras gigantes projetadas na parede. Divertido.


Outra brincadeira para testar é ver se é ou não lenda que, em 21 de abril (aniversário da cidade), o sol nasce exatamente entre as torres do Congresso Nacional.


Quem escolhe fazer o passeio pelas atrações arquitetônicas com os novos ônibus panorâmicos (61/3356-1707; 3ª/dom, das 10h às 17h, saídas a cada 90 minutos da torre de TV; R$ 15) não gasta mais de uma hora e meia do dia. Mas é possível fazer tudo lentamente, aproveitando para visitar os interiores e tomar sol nos amplos espaços em frente aos edifícios. Nem foi Niemeyer quem mandou fazer, mas o céu vermelho de Brasília no pôr do sol também é uma atração à parte. O melhor lugar para apreciá-lo é na Ermida Dom Bosco (Estrada Parque Dom Bosco, 61/3367-4505), uma capelinha à beira do Lago Paranoá de onde é possível enxergar toda a cidade. Ah, o céu não é de Niemeyer, mas a capelinha, sim. Boas pausas nessa andança são a Central do Cerrado (Comércio Local Norte, 202, bloco B, loja 203, 61/3327-8489, centraldocerrado.org.br), para comprar os ecologicamente corretos hidratante de gueroba, geleia de buriti, licor de pequi e barrinha de baru, entre outros produtos, e algumas das sorveterias da cidade. A atração da Sorbê (Comércio Local Norte, 405, bloco C, loja 41, 61/3447-4158, sorbe.com.br) são os picolés exóticos, como cagaita, cajuzinho e cajá-manga. ( DELÍCIA !!!! ) Na Saborella (Comércio Local Norte, 112, bloco C, loja 38, 61/3340-4894), além dos sorvetes de frutas da região, há os de chocolate de diversas nacionalidades (Venezuela, São Tomé, Equador), o de pistache siciliano e outros sabores que mudam diariamente, menos o concorrido sorvete de tapioca.
 Para viver a noite brasiliense, há bares e restaurantes em cada entrequadra - espécie de rua que separa as quadras -, e as opções de balada são fartas, mas não até muito tarde. Há uma "rua" só de botecos (a 408/409 Norte) e uma só de restaurantes (a 404/405 Sul). Entre o Godofredo (Comércio Local Norte, 408, bloco B, loja 16, 61/3965-6666, bargodofedro.com.br), da novíssima geração de botecos, e o tradicional Beirute (Comércio Local Sul, 109, bloco A, lojas 2/4, 61/3244-1717 e Comércio Local Norte, 107, bloco D, lojas 13/19, 61/3327-0123), (Em determinada hora da noite o Beirute vira recanto GLS ...lugar preferido para as noitadas do Renato Russo),  escolha ambos. E fique de ouvidos atentos quando alguém soprar o endereço de alguma festa. Elas acontecem normalmente nas mansões dos Lagos Sul e Norte, mas nem pense em boca-livre. Em geral, cobrase ingresso na porta e o bar é pago; 0800 só mesmo nos disputados vernissages dos centros culturais, das embaixadas e dos órgãos públicos, onde os penetras não chegam a ser bem-vindos, mas são aceitos. Para dançar, as segundas-feiras da balada de música negra Criolina, no Bar do Calaf (Setor Bancário Sul, 2, bloco S, loja 51/52, 61/ 3325-7408, calaf.com.br), ficam lotadas com os balanços do samba, samba rock, hip hop e soul. Em termos de restaurantes, a ampla oferta não condiz com a realidade gastronômica provinciana da capital. Destacam-se o charme kitsch do Universal Diner (Comércio Local Sul, 210, bloco B, loja 30, 61/3443-2089), o simples e gostoso japonês Nippon (Comércio Local Sul, 403, bloco A, loja 20, 61/ 3224-0430) e os estrelados do GUIA BRASIL 2010 Alice Brasserie (Setor de Habitações Individuais Sul, 17, bloco F, loja 201, Lago Sul, 61/3248-7743, restaurantealice.com.br) e Aquavit (Setor de Mansões do Lago Norte, 12, conjunto 1, casa 5, 61/3369-2301, restauranteaquavit.com), do chef dinamarquês Simon Lau Cederholm. (como são caros demais, nunca frequentei estes restaurantes ...)


Se ficou acordado para checar o nascer do sol no Congresso, aproveite para conhecer alguma das muitas atrações naturais nos arredores da capital. Como o belíssimo Poço Azul (DF-001 e DF-220 em direção a Brazlândia e Padre Bernardo, a 40 km do Plano Piloto), e as cachoeiras de Indaiá (BR-020 em direção a Fortaleza e GO-118, a 120 km do Plano Piloto) e a Salto do Itiquira (BR-020 em direção a Fortaleza, a 95 km do Plano Piloto), a segunda maior do Brasil em termos de altura, com 169 metros. Para dar só um mergulho e refrescar o corpo da falta de umidade reinante, um passeio de fato imperdível é o Parque Nacional de Brasília (BR - 040, via Estrada Parque Indústria e Abastecimento, Setor Militar Urbano, a 10 km da rodoviária), com trilhas e duas enormes piscinas de água mineral. E, o que é mais incrível, públicas, com ingressos nada superfaturados de R$ 6 (criança não paga). É ou não é um escândalo?


E então meninas ... depois de TUDO isto, vocês ainda acham que Brasília é um lugar tão terrível assim ???

Beijinhos enormes !!!!!!!!!!!


*Créditos: http://viajeaqui.abril.com.br





4 comentários:

Vivia disse...

Eu recomendo a Delícias do Serrado, que fica na 212 Sul. Lá tem picolé para todo gosto e todos são maravilhosos! Recomendo também o restaurante Coco Bambu, que fica ao lado do Cota Mil. Simplesmente divino!
Além desses, tem as requisitadas creperias da cidade, que são divinas: Crepe Au Chocolat e C'est si bon.
Recomendo também uma boa caminhada no Parque da Cidade, que é um lugar maravilhoso, onde as pessoas fazem bastante esporte, onde se leva cãezinhos para passear, filhos para brincar... É uma delícia! Também adoro a Feira da Torre...

Bem, sinceramente, eu não sei onde falaram que aqui não tem nada pra fazer né? Hehehee...

Simplesmente Luísa disse...

Sou doida pra conhecer Brasilia...
E adorei conhecer o seu blog...
beijos

Musa disse...

Tô quase acreditando que vc virou candanga, hein? hehehe

Beijos!

Maria disse...

Olá Maitê! Meu nome é Maria, sou capixaba, mas estou sempre me mudando, já morei em MG, RS, alguns meses no seu maravilhoso RJ, atualmente estou em PE e até o final do ano estou de mudança para Brasília. Estou vasculhando a net atrás de informações sobre a cidade e, uma amiga me indicou seu blog. Estou adorando, me identificando e pegando muitas dicas suas sobre BSB. Não conheço a cidade, mas vc tem me mostrado lados bons da cidade, pois todos sempre falam sobre o custo de vida alto e a baixa humidade do ar... Ainda não sabemos em que bairro iremos morar, aliás, não sabemos nem quais são os bairros em que teremos possibilidade de morar, se possível, pegarei algumas dicas com vc! Bem atrevida eu, né? Mas vc parece ser uma pessoa muito simpática!!!
Tudo de bom pra vc....
Beijos